HPV

O que é HPV?

HPV é a sigla de Papiloma vírus humano e é o vírus que causa verrugas genitais e anais, também chamadas de condiloma ou “crista de galo”. Ele também pode causar câncer cervical, peniano e anal. Existem mais de 100 tipos de HPV. O vírus pode provocar saliências parecidas com verrugas que se formam sobre o pênis, vulva, vagina, no colo do útero, anus e reto. O vírus é transmitido de uma pessoa para outra por meio do contato com a pele durante as relações sexuais. Verrugas causadas pelo HPV são diferentes das verrugas que aparecem nas mãos e nos pés. As verrugas das mãos e pés não são transmitidas para a área genital.

O HPV é considerado como a DST mais comum. Todas as pessoas que tiveram relações sexuais desprotegidas provavelmente foram expostas ao vírus. É possível ter sido exposto ao vírus meses ou anos antes das verrugas aparecerem ou mesmo que elas nunca apareçam.

A transmissão do HPV é fácil, pode acontecer em relações sem penetração e mesmo pelo contato com toalhas, e outros roupas íntimas de uma pessoa com HPV que sejam compartilhadas com outra.

 

Quantas pessoas têm o HPV?

O HPV é considerado a mais comum das DST entre homens e mulheres. Como o HPV é diagnosticado através de um exame clínico, sem um teste de laboratório para confirmação, é quase impossível determinar o número exato de pessoas que têm o vírus.

 

Por que devo me preocupar com o HPV?

Existem tipos diferentes de HPV. Alguns tipos são classificados como de baixo risco e são os que causam verrugas nos genitais. Outros são classificados como de alto risco, que podem provocar alterações nas células do colo do útero ou nas células do ânus, podendo causar câncer. Por esta razão, recomenda-se que as mulheres façam o Papanicolaou anualmente. 

 

Quais são os sintomas?

Nem todo mundo que tem o vírus HPV terá verrugas visíveis. As verrugas podem ser protuberantes ou quase planas, ligeiramente levantadas da pele. Podem ser únicas ou múltiplas, pequenas ou grandes. Elas tendem a ser cor de carne ou ter aparência esbranquiçada. Estas verrugas geralmente não causam coceira ou ardência.

 

Como funcionam o teste do HPV?

Um exame completo para detectar o HPV inclui o levantamento da sua história sexual e exames de quaisquer sintomas que você possa ter. Ele pode incluir uma avaliação das verrugas genitais e, nas mulheres, uma avaliação para alterações nas células do colo do útero causadas pelo HPV (Papanicolaou).

Às vezes, as verrugas podem ser muito difíceis de ver, mesmo por um médico treinado. Também pode ser difícil dizer a diferença entre uma verruga e uma saliência comum na área genital. O seu médico poderá usar uma lente de aumento, chamada colposcópio, para ver as verrugas menores. Uma biópsia não é necessária para o diagnóstico de verrugas genitais. Ela só será feita se a saliência tiver aparência incomum ou descolorida.

O exame de Papanicolaou usa uma espátula e uma escovinha para coletar amostras das células do colo do útero que são colocadas em um pequeno recipiente com líquido. A amostra é então avaliada no laboratório para detectar quaisquer alterações celulares que possam levar ao câncer.

Exames de sangue não são utilizados no diagnóstico do HPV.

 

Como é feito o tratamento do HPV?

Existem tratamentos para o HPV mas até o momento ele não tem cura. O HPV pode viver em seu corpo para sempre ou ser eliminado pelo seu organismo. Tratar as verrugas pode ajudar a reduzir o risco de transmissão para um(a) parceiro(a) que nunca tenha sido exposto aos tipos de HPV que você tem.

Existem várias opções de tratamento disponíveis para a remoção das verrugas. O objetivo de qualquer tratamento é aliviar os sintomas. Não há um tratamento único que sirva para todos os casos. Ao escolher o tratamento, o médico irá considerar o tamanho, a localização e o número de verrugas, possíveis alterações nas verrugas, a sua preferência, custo do tratamento, conveniência, efeitos adversos e sua própria experiência com os tratamentos. Alguns tratamentos são feitos em uma clínica ou em um consultório médico; outros, onde há a prescrição de cremes ou pomadas, podem ser feitos em casa, dependendo da indicação para cada caso. Converse com seu médico sobre as melhores opções para o seu caso particular.

Se uma mulher tiver um exame de Papanicolaou anormal, também há avaliação e tratamentos disponíveis, dependendo da extensão das alterações. Isso pode envolver o acompanhamento do caso, com a repetição do exame com mais frequência, a colposcopia (onde o médico poderá olhar atentamente para o colo do útero com uma lente de aumento). Se você tiver uma alteração no exame de Papanicolaou, converse com seu médico sobre as melhores opções para o seu caso particular.

 

O que faço se tenho HPV?

Se você tiver uma verruga genital, procure um médico e faça o seu tratamento até o fim, mesmo que este seja longo e avise seu parceiro ou sua parceira sexual para se tratar também.

Algumas pessoas têm apenas um surto de verrugas, outras têm recorrências ao longo do tempo. As verrugas genitais são mais transmissíveis aos seus parceiros sexuais quando estão realmente presentes, mas às vezes são muito pequenas para serem vistas a olho nu.

 

Como faço para evitar o HPV?

Se você é sexualmente ativo, o uso de preservativos de forma consistente e correta para as relações sexuais. 

E sobre a vacina contra o HPV?

Existe uma vacina contra o HPV que é eficaz na prevenção das verrugas genitais e do câncer de colo de útero. No Brasil, foi lançada uma campanha de vacinação para meninas de 11 a 13 anos de idade a ser realizada nas escolas. A proposta é aumentar a faixa etária nos próximos anos.