Sífilis

O que é sífilis?

A sífilis é uma Doença Sexualmente Transmissível (DST) causada pela bactéria Treponema Pallidum. Esta pode passar de uma pessoa para outra pelo contato físico durante o ato sexual (vaginal, anal e oral). A sífilis é tratável e 100% curável por meio de uso de antibióticos.

 

Por que devo me preocupar com a sífilis?

A sífilis não tratada pode produzir danos nos órgãos, incluindo coração, cérebro e, em alguns casos, à morte. Além disso, a sífilis facilita a infecção e a transmissão do HIV. Novos dados mostram que, no caso das pessoas que vivem com HIV, a sífilis pode aumentar drasticamente sua carga viral e causar uma queda na contagem de células CD4. Este aumento se resolve com o tratamento da sífilis.

 

Quais são os sintomas?

A infecção por sífilis ocorre em quatro estágios: sífilis primária, secundária, latente e terciária (tardia).

• A sífilis primária

Os sintomas geralmente aparecem entre 10 e 90 dias (com média de 3 semanas) após a exposição. O primeiro sinal é uma ferida, geralmente única, com bordas endurecidas que aparece nos genitais ou boca, chamada de “cancro duro”. O cancro duro geralmente não dói. Você pode ter mais de um cancro, ou até não notá-los porque eles podem aparecer dentro de seu ânus ou da sua vagina e, como não doem você pode não perceber. Cancros também podem aparecer no seu escroto, pênis, lábios vaginais, ânus ou boca. O cancro duro desaparece mesmo sem tratamento após algumas semanas, mas isso não significa que você sarou e você ainda estará infectado.

 

• A sífilis secundária

A maioria das pessoas que têm sífilis secundária nota uma erupção de pele que cobre todo o corpo de 4 a 12 semanas após a infecção. Um recurso para identificar se as erupções decorrem da sífilis é observar se as lesões também aparecem nas palmas das mãos e solas dos pés, o que não ocorre em outras doenças que também causam erupções (catapora, sarampo, rubéola). Muitas vezes estas lesões não coçam. Outros sintomas comuns da sífilis secundária são gânglios inchados em diversas partes do corpo, febre, fadiga, perda de cabelo, perda de peso e dor de cabeça. Outros sintomas importantes durante a sífilis secundária são erupções cutâneas largas e planas, como verrugas, e manchas brancas. Essas verrugas e manchas brancas são altamente contagiosas e podem ocorrer nas áreas úmidas do corpo, como a boca, o lado da língua, o ânus, etc. Sintomas da sífilis secundária normalmente duram de 1 a 3 meses, às vezes permanecendo por mais tempo. Os sintomas também podem ir e vir ao longo de um ano ou dois. Mas, mesmo depois que os sintomas da sífilis secundária desaparecem, a infecção permanecerá em seu corpo se não for tratada.

 

• A sífilis latente

A sífilis na fase latente não causa sintomas. A infecção pode ser detectada apenas por exame de sangue. Se não for tratada, continuará ativa por toda a vida. Existem pessoas com sífilis latente que nunca apresentaram sérios problemas de saúde. Por outro lado, em algumas pessoas a doença evolui para seu estágio mais avançado, a sífilis terciária.

 

• A sífilis terciária (tardia)

Cerca de um terço das pessoas que se infectaram com sífilis e não foram tratadas desenvolveram sérios problemas em diversos órgãos e sistemas do corpo. A sífilis terciária pode aparecer entre 01 e 50 anos após o momento da infecção. A maioria dos diagnósticos ocorre em 20 anos. O cérebro, o coração, o fígado e os ossos são os órgãos mais atingidos. A sífilis terciária pode causar: paralisia, problemas mentais, cegueira, surdez, insuficiência cardíaca e até mesmo a morte.

 

Como é o teste de sífilis?

Há um exame de sangue específico para diagnosticar a sífilis. Há o teste que é feito com o sangue coletado no laboratório e algumas unidades de saúde tem o teste rápido para sífilis, cujo resultado pode sair no mesmo dia.

 

Como a sífilis é tratada?

A sífilis é tratada com antibióticos específicos que estão disponíveis, gratuitamente, nas Unidades de Saúde. É muito importante repetir os exames de sangue para garantir que a doença foi eliminada. Na maioria dos casos esse exame de repetição é feito após o término do tratamento e a cada 3 meses durante o período de um ano.

 

O que eu faço se já tenho sífilis?

Seus parceiros sexuais devem ser examinados e tratados também. Caso contrário, eles podem passar a infecção de volta para você e/ou infectar outras pessoas. É importante que você converse com seus parceiros para manter a sua saúde sexual e a deles. Durante o tratamento e até que seu médico indique, você precisará abster-se do sexo ou usar preservativo para o sexo anal, oral e/ou vaginal.

 

O que posso fazer para evitar a sífilis?

Se você é sexualmente ativo, usar preservativos de forma consistente e correta durante o sexo oral, anal e vaginal é a melhor aposta para ficar sexualmente saudável. O risco para a sífilis é diretamente relacionado ao número de parcerias sexuais que você tem, sem o uso de preservativos: quanto mais parceiros sexuais, mais risco. Se você tem mais de um(a) parceiro(a) sexual, exames de DST regulares, pelo menos a cada seis meses são recomendados. sífilis e outras DST bacterianas são curáveis com o diagnóstico e o tratamento adequados.